Erasmo Carlos transforma Cineteatro São Luiz em salão de dança

No último domingo, dia 09, o Cineteatro São Luiz recebeu em seu palco o inesgotável Erasmo Carlos. Porém, antes de contagiar o público com seu repertório formado de grandes sucessos, o cine exibiu o longa-metragem “Minha Fama de Mau“, de “Lui Farias“. O longa conta a história de vida do cantor.

Com início às 18h em ponto – nenhum minuto a mais e nenhum minuto a menos -, o show é parte do projeto que apresenta o novo álbum de Erasmo, “…Amor é Isso“. No telão do palco começa uma contagem regressiva que ao final traz a mensagem de que toda forma de demonstrar amor é válida, ainda mais quando essa demonstração é através de gestos. Tema discutido no atual trabalho de Erasmo Carlos, a representação de amor ao próximo.

Foto: Henrique Kardozo
Foto: Henrique Kardozo

O show começa e a platéia foi ao delírio ao se encontrar com Erasmo cantando um dos seus novos sucessos, “Amor é Isso”, trilha que dá nome ao álbum. Logo após finalizar a primeira canção da noite, o cantor deseja boa noite ao Cineteatro, agradeceu quem esteve presente e logo em seguida, um rapaz da sua equipe subiu ao palco para pegar a guitarra que Erasmo utilizava. O cantor tem o prazer de apresentar seu ajudante, que se chama Michel e diz: “Esse é o Michel, o meu Michel. O meu Michel é do bem”. Para quem estava mais atento, conseguiu interpretar o tipo de mensagem que Erasmo quis passar naquele momento.

Logo em seguida o show continuou, com um setlist encorpado por sucessos que marcaram gerações, como: “Mulher“, “Pode Vim Quente Que eu Estou Fervendo“, “Sou uma criança, não entendo nada“, “Sentado à beira do caminho” e entre outras.

Foto: Henrique Kardozo
Foto: Henrique Kardozo

O show foi dividido em partes, primeiro uma introdução que fez a platéia cantar as músicas na ponta da língua, outra que fez o público ouvir Erasmo cantar só na base de voz e teclado, e a outra um rock’n’roll mais dançante que fez todo mundo levantar e dançar.

Para quem conhece “…Amor É Isso” pode ter ficado frustrado por Erasmo e banda ter tocado poucas músicas do atual trabalho. Além da música de abertura, foram tocadas “Termos e Condições” e “Convite Para Nascer de Novo“, música na qual o Tremendão concorreu a melhor canção em língua portuguesa no Grammy Latino de 2018. Dito isso, faça um favor para si mesmo e ouça “…Amor É Isso”, ok? O álbum está presente em todas as plataformas digitais.

Foto: Henrique Kardozo
Foto: Henrique Kardozo

Com uma platéia diversificada no quesito idade, mas bem dominante pela terceira idade, podemos dizer que foi um show que agradou a todos. Você podia encontrar de tudo, casais apaixonados, famílias e grupos de amigos.

Erasmo Carlos pode ser considerado um artista completo. Ele canta, toca guitarra e pandeirola, atua, sua música traz algum tipo de mensagem, e o principal, Erasmo não ignora o momento atual que vive nosso país. De forma indireta, o show teve várias mensagem do cantor sobre o que é democracia.

Foto: Henrique Kardozo
Foto: Henrique Kardozo

Apesar de ter se emocionado em alguns momentos, não teve nenhum momento em que o espetáculo deu aquela desanimada. Como o Tremendão mesmo falou, ele é um dos poucos artistas ‘mundiais’ que teve a honra de exibir seu filme e depois fazer um show.

Enfim, o show de Erasmo Carlos quando acaba deixa um gosto de quero mais. É gratificante ver um artista que transcende décadas ainda em atividade constante. As pessoas precisam usufruir mais de Erasmo Carlos, já que ele nunca deixou de fazer o que lhe deixa feliz, que é cantar e tocar.

Marcus Barreto

Jornalista de bem com a vida, fã de esportes e cinema.

Online Shopping in BangladeshCheap Hotels in Bangladesh